domingo, 10 de maio de 2009

Urubus 01

Sempre que chove, das encostas de todo Vale do Reginaldo, adentrando até o Tabuleiro dos Martins, as águas correm para o leito do Canal do Salgadinho para dali desaguar no Oceano Atlântico, na Praia da Avenida, trazendo com elas todo lixo e animais que não conseguem fugir da enxurrada grota abaixo, encontrando na foz a força viva das ondas do mar, que chacoalham todo esse lixo e o devolve às areias brancas e finas daquela praia. Onde observamos a ação dos Garis que trabalham na remoção do entulho e dos urubus na louca aventura da sobrevivência, vasculhando em meio ao lixo a carniça do animal moribundo. Lula

2 comentários:

  1. Incríveis as fotos Lula...é impressionante como até na sujeira podemos encontrar poesia e arte,bjs.

    ResponderExcluir